Representatividade preta nas HQ’s

falcao-representatividade-hq

Salve, salve família Nerd Stickers, Chaene Da Gama aqui nas teclas. Espero de coração que esteja tudo bem com todo mundo. Hoje quero falar sobre representatividade e o poder que essa palavra tem, principalmente quando falamos da ‘’Representatividade Preta” nas HQs, suas séries, filmes e derivados.

Todos sabemos que a luta por igualdade e equidade vem de outros tempos, e, apesar de termos de certa forma conquistado algumas melhorias, ainda estamos longe do ideal, por isso precisamos dialogar, passar a ter condutas e ações afirmativas para combater o racismo e todo tipo de  preconceito todos os dias. Essa não tem que ser uma luta só minha  ou sua, mas de todos nós, da sociedade como um todo, isso seria o começo para mudarmos essa perspectiva.

Enfim, onde quero chegar? Já te falo! Quando era moleque tipo há uns 10 anos atrás, (Ok, acrescente mais uma década ai rsrsrs), eu juntava moedas para comprar as revistas em quadrinhos, lembro que meu irmão e eu tínhamos muitas hq’s da Marvel, DC e adorávamos tudo aquilo, aliás tudo que envolvia a cultura nerd e geek naquela época longínqua onde a internet praticamente não existia, e nem era usada por quase todo mundo. Assistíamos muita tv, que aliás ainda era em preto e branco (tvs coloridas eram caras uai!). Sempre que íamos brincar de ser algum super herói com os coleguinhas da rua, rolava aquele lance de que eu não poderia ser o Superman porque eu não era parecido com ele, ou o Batman, ou o Capitão América, Homem Aranha etc e ae?

Por mais que a molecada nem se dê conta disso, e, a inocência e ingenuidade reforcem que não é um comportamento maldoso, aquela criança que não se parece com determinado herói vai sempre se lembrar disso, daí a necessidade de se ter Heróis de diversas etnias. As grandes editoras, ainda bem, passaram a também pensar nisso, até a década de 90 quem gostava e lia quadrinhos não era unanimidade, acho que até hoje né? Não seria errado dizer que os “mega blockbusters” baseados nas Hq’s, contribuíram para popularizar mais ainda os heróis que tanto admiramos. Nesse texto vamos falar de alguns heróis negros que sempre representaram e muito nos quadrinhos e nas telas.

Falcão

Sam Wilson foi o primeiro herói afrodescendente  da  Marvel, ele apareceu pela primeira vez na edição #117 do Capitão América em setembro de 1969. Criação do Mestre Stan Lee “Excelsior” sempre genial. Fiel amigo de Steve Rogers desde sempre, nos quadrinhos diferentemente do MCU (Marvel Cinematographic Universal) possuía além das asas o poder  de  conversar  com as aves, introduzido inicialmente como vilão  ele trabalhava para o arqui-inimigo do Capitão América, o Caveira Vermelho, anos depois acaba se rebelando contra o mesmo e se torna discípulo de Rogers, se especializando em combate corpo a corpo e ginástica, sua armadura com asas foi presente de outro grande amigo o “Pantera Negra” .

Na versão cinematográfica ele é interpretado pelo o ator Anthony  Mackie e foi introduzido no 2º filme do Capitão América: “Soldado Invernal” considerado um dos melhores filmes  da Marvel. No filme sua origem é com outro contexto, ele é um ex-militar que trabalha em um grupo de autoajuda a soldados que serviram na guerra. Disposto a voltar a ativa com seu equipamento de voo, ele acaba virando um grande aliado e amigo do Capitão e consequentemente, é claro um Vingador.

Vale lembrar que Sam volta agora as telas do streaming da Disney Plus protagonizando a série: “Falcão e Soldado Invernal”. Tendo em vista que o próprio Capitão se aposentou e  deu a Falcão seu escudo e a responsabilidade de assumir seu legado após os eventos de “Ultimato”, o que também  já aconteceu nas HQs. Assumo que estou no Hype pra ver o desfecho da série que estreou  no dia 18/03. Pensem na importância e no peso de um “Capitão América Negro”.

falcao-marvel

Pantera Negra

O Rei T’challa também conhecido como Pantera Negra é com certeza de longe um dos heróis negros com maior alcance e representatividade das HQs, mais uma criação do Genial Stan Lee e Jack Kirby,  sua primeira aparição foi na revista #52 do Quarteto Fantástico em 1966, praticamente junto com a criação do Partido Dos Panteras Negras, que lutava contra a violência racial naquela época. O sucesso e a comparação entre herói e o movimento foi inevitável, o que levou a Marvel a mudar o nome do herói por um tempo para “Leopardo”, mas já era tarde e o Pantera Negra e os Panteras Negras fizeram história.

Diferente de outros heróis negros da editora ele também é o primeiro com origem e ascendência africana. Soberano do reino de Wakanda, herdeiro do Rei T’Chakka o trono é passado para os membros da família assim como em uma monarquia, mas é preciso conquista-lo através de desafios, afinal o rei assumirá também o manto do Pantera Negra e terá sua força ampliada por um antigo ritual da tribo.

Wakanda é a nação mais avançada do mundo, isso porque também é onde se encontra a maior reserva de Vibranium do planeta. O Vibranium é um dos metais mais poderosos do universo, chegou a terra através da queda de um meteoro maciço do elemento colidindo diretamente nas terras de Wakanda, há muitos anos atrás, a tribo passou a estuda-lo e evoluiu anos luz a frente do resto da humanidade, o metal é uma  fonte de energia maciça. Toda tecnologia do país, o traje e as garras do Pantera são feitos dele, isso faz também o personagem ser um dos mais ricos das hqs, sua fortuna é avaliada em cerca de 90 trilhões.

Na versão cinematográfica o rei T’challa foi vivido com maestria pelo ator Chadwick Boseman e mais um elenco estelar, foi um marco para a Marvel e para os filmes baseados em Super Heróis , sucesso de critica e público, o filme fez mais de um bilhão  e 300 milhões em bilheteria apresentando o herói e Wakanda para um público muito grande.

Quebrando vários recordes e paradigmas, ganhou muitos prêmios, concorreu a 8 Oscars incluindo o de melhor filme. Infelizmente Chadwick faleceu ano passado vitima de um câncer de cólon, o ator mesmo lutando silenciosamente contra essa terrível doença gravou 8 filmes durante seu tratamento, chegando a estar no auge de sua forma física  para interpretar o Vingador e Rei T´challa. O ator está concorrendo ao oscar póstumo  nesse ano  por sua atuação em “A Voz Suprema Do Blues”.

A Marvel confirmou a sequência de Pantera Negra e já informou que não vai escalar outro ator para o papel, garantiram também que não vão usar efeitos especiais para traze-lo, só nos resta esperar, aguardar e torcer pra que dê tudo certo. Pantera Negra como eu disse fez história não só nas hq’s e nos cinemas, foi muito além,  referência total. #WakandaPraSempre

pantera-negra

Spawn

Esse é com certeza um dos anti-heróis pretos que mais se destacam pelo contexto, violência  e originalidade da historia. Lembro bem que estava na escola quando ele começou a dominar as bancas, com sua capa e visual totalmente brutais, foi um marco na década de 90, grande abraço ao meu amigo Constantino que assim como eu, era fissurado na historia e me emprestava todas as edições. ”Al Simmons” era um agente da CIA, um assassino de primeira linha tendo chegado a salvar o presidente americano de um atentado.

Conforme o tempo vai passando ele começa a questionar suas missões e isso desperta a ira de seus superiores que o emboscam e o matam. Por ter assassinado várias pessoas durante sua vida, ele acaba indo direto para o inferno, na oitava prisão ou oitavo circulo onde faz um pacto com o demônio  “Malebolgia” para voltar a terra e rever sua amada esposa Wanda Blake.

Para que isso pudesse acontecer ele teria que virar um “Spawn” um soldado do inferno e passaria a usar um tipo de armadura simbionte e teria que lutar ao lado do demônio e liderar seu exercito quando a hora do armagedon chegasse. Cinco anos após o acordo, Al agora como Spawn volta à terra e para sua infelicidade encontra sua amada casada com seu melhor amigo e com uma linda filha, além disso, o seu corpo sem a armadura ficou desfigurado, totalmente queimado.

Seu sofrimento parece não ter fim, entretanto enquanto vaga por Nova York ele encontra abrigo na cidade dos ratos, e acaba ficando amigo dos mendigos que lá vivem, passando a enfrentar seus próprios demônios  e os demônios de Malebolgia, lutando as vezes pela humanidade enquanto busca vingança.

Criação de Todd McFarlane, fez sua primeira aparição em 1992,  distribuído pela editora Image Comics ainda independente, foi realmente surpreendente e revolucionário. O ator Michael Jai White viveu Al Simmons nos cinemas, vale ressaltar que Spawn foi o primeiro herói negro a ganhar um filme, a revista bateu o recorde pela longevidade, pois mesmo os heróis negros da Marvel e DC sendo mais velhos, suas revistas não duravam muito tempo. Se você não conhece Spawn O Soldado Do Inferno comece a ler hoje.

spawn

John Stewart

“No dia mais claro, na noite mais densa, o mal sucumbirá  ante a minha presença”, quem nunca ouviu essa frase antagônica dita somente pelos integrantes da Tropa Dos “Lanternas Verdes”, que sim no plural tem muitos ”soldados”. Diversos indivíduos na DC já assumiram essa responsabilidade, isso porque cada quadrante do Universo possui um portador do anel. Confeccionado pelos “Guardiões do Universo” que são seres antigos e poderosos, responsáveis por zelar pela paz intergaláctica. Todo Lanterna Verde possui um anel que garante a ele o seu poder, quanto maior a força de vontade do portador, maior a variedade, potência e força o guerreiro terá.

Muitos terráqueos já foram o Lanterna Verde, “Allan Scott” foi o primeiro humano a ser incorporado a tropa, “Hal Jordan” é o mais conhecido com certeza além de “Kyle Rayner’’, “Guy Gardner”, e  recentemente o árabe americano “Simon Baz” e a latina “Jessica Cruz” também. Mas hoje vamos falar de “John Stewart” que foi o primeiro herói negro a dar as caras nas revistas da DC, criado por Dennis O’neil e Neal Adams.

O quarto Lanterna Verde da Terra foi introduzido na edição #87. Escolhido pelos guardiões para substituir Guy Gardner que assumiu o lugar de Hal Jordan, John era um veterano fuzileiro naval dos EUA e não se sentiu confortável com a ideia de ser um Lanterna Verde. Desde o início decidiu não usar mascara pois não tinha nada a esconder, suas construções são consideradas por muitos as mais poderosas, isso porque ele também já foi um arquiteto. No começo ele seria apenas um ajudante e discípulo de Hal Jordan mas sua popularidade foi tanta que ele acabou ganhando suas próprias histórias e um papel de destaque na “Liga da Justiça”.

Na animação Liga Da Justiça de 2001, John Stewart ao lado de Flash, Superman, Batman, Mulher Maravilha, Caçador De Marte e Mulher Gavião foi um dos fundadores e protagonistas da série animada que inclusive foi exibida no Brasil. Havia um projeto para levar o Lanterna Verde de John para o cinema, mas ele acabou sendo cancelado devido ao fracasso do primeiro filme do Lanterna Verde estrelado por Ryan Reinolds. Stewart seria vivido pelo Rapper “Common”. O fato é que John é um personagem extremamente importante para a DC comics e merece mais destaque com certeza, aliás um filme da “Tropa Dos Lanternas Verdes” com Kilowog, Sinestro, Hal e John ia ser muito brabo.

lanterna-verde

Tempestade

Ororo Munroe mais conhecida como “Tempestade” é uma das mais poderosas mutantes do Universo dos “X-men”. Descendente de uma antiga tribo de sacerdotisas africanas onde todas possuem cabelos de cor branca e os olhos azuis. Extremamente “badass’’ ela foi recrutada ainda criança e treinada pelo Professor Xavier, fez parte de quase todas as formações da equipe, inclusive como líder .

Criada por Len Wein e Dave Cokcrum sua primeira aparição foi em 1975 na revista “Giant Size X-men #1, suas habilidades consistem em basicamente controlar as condições climáticas e a atmosfera, tipo bem básico né? Bom isso faz dela com certeza uma das mais fortes mutantes do universo X-men. Tempestade já foi membro dos “Vingadores” e também do “Quarteto Fantástico”, ela possui um ponto fraco: a “Claustrofobia”, um imenso pavor a lugares pequenos, isso porque quando criança ela ficou soterrada nos escombros de sua casa no Cairo observando os pais mortos por muitos dias.

Vale lembrar que Tempestade é também considerada por vários personagens mutantes e humanos, uma “Deusa entre os mortais”. Em determinada parte de sua jornada ela se casou com o Rei T’challa, sim ela já foi casada com o Pantera Negra. No universo cinematográfico dos X-men ela já foi vivida pelas atrizes Halle Berry em sua versão mais madura, e por Alexandra Shipp em sua versão mais nova.

tempestade-nerd-stickers

Super Choque

Antes de falar um pouco da historia de “Virgil Ovid Hawkins”, precisamos falar sobre a Editora “Milestone” e a importância da mesma para a comunidade afro americana, e, a comunidade afro do mundo todo. A Milestone fundada em 1993 começou com a ideia de introduzir e dar mais destaque ainda aos Heróis Pretos, já que na visão e percepção de Dwayne McDuffie, Michael Davis e Derek T. Dingle esse espaço era pouco e quase não existia, partindo desse ponto, eles criaram sua própria editora, e consequentemente seus próprios heróis tendo como foco personagens que retratariam mais ainda a realidade das minorias.

Entre suas HQs mais conhecidas estão o grupo multiétnico: “Sindicato do Sangue”, os afro americanos “Icon”, Hardware, o asiático “Xombi” e é claro o Static, aqui pra nós brasileiros conhecido como “SuperChoque”. Criado em 1993, conseguiu grande êxito nas Hq’s e teve uma serie animada produzida pela Warner sete anos depois, bastante aclamada principalmente pelo publico brasileiro diga- se de passagem.

Virgil era um menino normal que vivia em Dakota, sempre gostou de andar de skate, morava com o pai e seus dois irmãos. Apesar de parecer um garoto normal ele sempre sofreu bullyng na escola. Um dia decidiu se vingar daqueles que sempre o maltratavam e agrediam. Durante uma briga de gangues, Virgil encontrou essa oportunidade. Quando a policia chegou, ela decidiu usar nos garotos, um novo tipo de gás lacrimogênio, feito com um composto mutagênico, ele deveria simplesmente paralisar aqueles que o aspirassem, só que a reação matou muitos dos jovens envolvidos, os que sobreviveram sofreram diferentes mutações criando assim os “Metahumanos”.

Virgil passou a ter poderes elétricos e decidiu usar seus poderes para ajudar as pessoas e combater outros metahumanos. Apesar de ter diversos inimigos poderosos a  narrativa da Hq e da animação, mostra a realidade de um jovem menino negro lidando com o preconceito na escola, ou no cotidiano de sua vida. Em 2008 a DC comics anunciou que o Super Choque havia sido incorporado ao seu universo principal, pois os mesmos haviam comprado parcialmente seus direitos.

Ano passado o ator Michael B. Jordan anunciou que irá produzir ao lado da Warner Bros e a DC um filme do herói, ficamos na torcida pois tanto as HQs como a animação são muito boas.

static-representatividade

 

Mais uma vez família, muito obrigado, dá sim pra fazer outro texto com outros personagens igualmente importantes para a Representatividade preta nas HQs: Miles Morales, Máquina de Combate, Blade, Coração de Ferro, Cyborg, Vixen, Raio Negro, Luke Cage e muitos outros. Se gostou, não se esqueça de comentar!

Sigam a Nerd Stickers nas redes sociais e leiam os outros textos, tem muita coisa bacana e o time que escreve tá demais.

#ColaComagente.

Se cuidem.

5 1 vote
Avalie esse post
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Adoraríamos receber o seu comentário. =Dx
()
x