Não confunda mais esses termos do Cinema!

Saudades de um cineminha, né? Você também tinha costume de ir ao cinema, sentir o cheirinho de pipoca (só sentir o cheiro mesmo, até porque comprar é outra história) e adentrar naquela sala escura que te levava para outro mundo? Saudades define esse momento de lazer que nos era oferecido!

Antes da pandemia lembro que fui assistir a alguns filmes que marcaram minha infância. Hoje me recordei o quanto era bom criar expectativas, assistir nas datas de lançamento, e sair do cineminha com aquela sensação boa de que algo te completou. Foi assim que aconteceu em 2019 com “Aladdin” e “Rei Leão”, tenho minhas críticas para ambos, contudo, a sensação de nostalgia é sempre muito boa. Assistir “O Coringa” com aquele hype gigantesco, ou assistir a “Liga da Justiça” e se frustrar com o filme, e a péssima experiência também fazem parte da magia do cinema, não é mesmo?

Quando ponderamos alguns fatores, de certa forma conseguimos ter o termômetro da expectativa, o famoso hype. Os filmes que citei acima, seguem uma linha de filmagem, “Alladin” e “Rei leão” são live actions por exemplo, onde os filmes originais marcaram a infância de muitos. Aos cinéfilos de plantão, o original é sempre melhor e não vale a pena lançar ou refazer algo do mesmo universo com uma perspectiva diferente, mas cada casa é um caso. Em filmes de super-heróis é muito comum encontrarmos continuações, reconstruções e outras coisas que às vezes podem dar muito certo, outras vezes não (“Alô Snyder, tudo jóia?”)

Recentemente nos deparamos com o novo trailer de “Liga da Justiça”, o mesmo é um reboot de um filme recente, e aí ficam alguns questionamentos, receios e uma certa expectativa.

Esses temas deixam fãs revoltados e desapontados, geram polêmicas (de polêmica a gente gosta) e várias discussões em fóruns espalhados pela internet.

São esses conceitos de produção que muitas vezes são responsáveis pelo desastre cinematográfico ou pelo acerto do mesmo. Então, bora falar sobre o que é Remake, Reboot, Spin Off e Live action?! Mas, fique atento, pois o melhor eu deixei para o final: alguns títulos de filmes para você conferir direto da sua casa. Antes de iniciar essa saga explicativa, quero avisar à você, nosso leitor, que existem sites especializados nas avaliações cinematográficas e que vamos usá-los para a seleção dos filmes de cada categoria que vamos esmiuçar aqui, farei uma review pessoal e mostrarei as respectivas notas de cada site avaliador.

Rotten Tomatoes e IMDb

Rotten Tomatoes traduzindo para o português significa “tomates podres”, os caras já estão preparados para te atacar um tomatão podre caso o filme seja ruim, mas o Rotten é um website que agrega bastante com suas críticas e possui uma curadoria especializada em ler críticas de filmes, séries e programas de Tv’s. Para quem gosta de recomendações e compartilhar opiniões, sugiro que dê uma olhadinha, vai valer seu tempo!

A IMDb pertence ao grupo Amazon, e apresentam uma credibilidade em suas críticas irreplicáveis. Há quem diz que é uma das fontes mais confiáveis para se decidir que filme ou série assistir, mas gosto é gosto né e nem sempre a nota que aparece lá vai equivaler com o que você achou e tá tudo bem! O importante é estar entretido.

Fizeram igual para dar diferente… (Remake)

Vamos começar falando sobre o que é um Remake? O próprio nome já conta muito sobre, traduzindo para o português ficaria “refazer”. Ou seja, você pega o material original e faz releituras em ambientação, personagens e o universo em que se encontram. Esse conceito do cinema tende a manter o enredo e os personagens, pode contar com modificações na história, mas a essência do original propõe a se condicionar.

Cuidado para não se confundir com o Remaster, pois ambas têm um conceito totalmente diferente. Sendo a remasterização, o filme original mudando apenas gráficos e sons, com o intuito de melhorar a qualidade da imagem e áudio.

Existem alguns motivos para o Remake acontecer, como por exemplo: a origem do filme não fez o sucesso que apresentava em seu potencial de roteiro; filmes muito antigos ou o original era tão ruim que algo precisava mudar. Claro que quando falamos do mundo dos cinemas, muitas produtoras pensam simplesmente no dinheiro que aquilo vai lhe dar, o que pode atrapalhar bastante no desenvolvimento dessa produção.

Tenho certeza de que você já viu obras fantásticas e também já viu filmes nesta mesma linha que eram lamentáveis e não valia o ingresso do cinema. Pois bem, se liga nesses dois filmes:

Scarface (1984)

Não sabia que esse filme era um remake? Eu me surpreendi quando soube também, procurei tudo o que falava sobre a história original, fui direto nos sites de críticas saber se iria compensar assistir, e o resultado me surpreendeu! O filme original é de 1932 com uma nota no IMDb de 7,8 e de 98% no Rotten Tomatoes e a trama é de qualidade! Disponível em plataforma de streaming do Telecine, o filme se passa em Chicago, com menos violência e uma tonalidade italiana, dirigido por Howard Hawks e o roteiro de Ben Hecht.

O remake de 1984 conquistou alguns prêmios, e conta a atuação do Al Pacino que simplesmente  é sensacional, interpretando  o refugiado cubano Tony Montana, o filme tem uma influência na Cultura POP gigantesca, onde o exilado quer se tornar referência no mercado do tráfico, com uma trama de ascensão e queda, deixando gatilhos significativos e muita violência.  São duas horas e cinquenta minutos que conquistaram uma nota de 8,3 no IMDb e 82% no Rotten, podemos concluir que esse foi um remake de sucesso, hein!?

Scarface
Imagem: Netflix – Scarface

A Múmia (2017)

Simplesmente lamentável! A trilogia que antecede o filme é legalzinha, também é um remake, mas vamos falar do desastre de 2017, que contava com um elenco com potencial, porém não agradou nada ao chegar nas telinhas. Basicamente o filme não consegue decidir qual rumo tomar, parece apenas mais um filme de ação do “Tom Cruise”, com várias falhas de roteiro. Seria torturante ter que assistir novamente!

O protagonista desenterra um objeto que desperta a princesa egípcia e ela coloca as ruas de Londres em perigo, e basicamente esse é o filme. O intuito da Universal Pictures ao lançar o remake era dar início ao Dark Universe, com pretensões boas, porém resultou em uma produção horrível.

O IMDB e Rotten Tomatoes não perdoaram, a crítica no geral não perdoou, com 5,4 e 16% respectivamente, e assim temos o exemplo de um remake tentando introduzir um universo novo, mas falhando de maneira absurda. Veja abaixo o treiler:

 

O desenho personificado de maneira mais “real” … (live action)

Basicamente ao se tratar de live action, a história muitas vezes se mantém, e o filme tem o intuito de pegar uma animação e simular algo parecido com o realismo, alguns são interpretados por atores reais outros com uma renderização próxima ao real.

São adaptações, muitas vezes realizadas de animações de sucesso, que marcaram uma geração de alguma forma, tende a trazer um sentimento nostálgico. Lembra que assisti “Aladdin” e o “Rei Leão”? Ambos são live action. Enquanto que“Aladdin” conta com uma personificação por atores de qualidade em seus personagens e “Rei Leão” uma transformação na renderização dos gráficos.

Agora é claro que muitos mesmos tendo feito sucesso em sua versão original ao sofrer essa alteração não tiveram o sucesso projetado, agora há outros que conseguem premiações de tanta excelência.

Mas se liga nesses que separei:

Mogli: O livro da selva (2016)

Um live action que rendeu Oscar de melhor efeitos visuais em 2017, já adianto que conseguiram reproduzir a animação muito bem, mantendo a filosofia do desenho, uma história cativante do menino lobo, eu vi o filme durante a pandemia e valeu muito! A adaptação consegue trazer de volta aqueles sentimentos nostálgicos com primazia.

Bom acredito que muitos já tenham visto o desenho, lembram da música “somente o necessário”? Ao assistir o filme meus olhos brilharam de um jeito… A cena icônica se repetindo de maneira primorosa, um ótimo filme que recomendo muito para assistir sozinho ou com a família! Uma nota muito boa no Rotten Tomatoes de 94% e no IMDb segue com 7,4.

The Jungle Book - Disney - termos do cinema
Imagem: Disney+

Death Note (2017)

Aqui temos um exemplo onde animes entram nessa linha de filmagem.  A Netflix resolveu arriscar e trazer um live action de um anime de muito sucesso. Tanta ousadia custou caro para os fãs do desenho japonês, rendeu um filme de péssima qualidade, mudando também a história de maneira bem drástica, assisti ambos e chega a ser desrespeitoso como o filme trouxe a essência para o serviço de streaming.

Mudaram completamente o universo do anime, percurso dos personagens e descaracterizaram muito os protagonistas. Não conseguiram reproduzir a inteligência de Kira e nem o brilhantismo de L, com valores baixíssimos em suas notas, “Death Note” conseguiu 38% de aceitação no Rotten Tomatoes e 4,5 no IMDb. Não recomendo essa experiência!

Death Note - Netflix
Imagem: Netflix

Spin-off? É de comer?

Sabe quando você assiste algo e aquele personagem secundário é tão cativante que você pensa “nossa ele merecia um filme!”. O spin-off é basicamente isso, seja em série ou filme, o intuito é contar uma história secundária da linha principal. Muitas produtoras querem continuar lucrando com as franquias de sucesso e uma maneira de manter na memória é por meio do spin-off. Nos cinemas existem bastantes títulos de sucesso e outros que são um fracasso total. Acredito que quando bem-produzidos, com uma história bem definida, pode ser que dê muito certo, como temos acompanhado em “The Mandalorian”, uma série spin-off de Star Wars, com muita qualidade envolvida na produção.

Bem, mantendo a mesma pegada, será que você já viu algum desses filmes a seguir?

Animais Fantásticos e onde habitam (2016)

A franquia de Harry Potter deixou saudades e pensando nisso, J. K Rowling lançou um spin-off nesse mesmo universo de Hogwarts que acalentou o coraçãozinho dos fãs, claro que na época fiquei com dúvida se iriam conseguir o feito dos bruxinhos e me surpreendi com essa trilogia.

A história se passa muito antes de Harry conhecer seus amigos e enfrentar Lord Voldemort, lá em Nova York o protagonista do filme, chamado Newt, um magizoologista que carrega uma maleta cheia de criaturas encantadas, após alguns perrengues ao ter a fuga desses animais.

O filme tem uma pegada mais adulta, é compreensível, pois seu público principal de certa forma também envelheceu, pode ter certeza de que não faltam mágicas e histórias que cativam o espectador. Alcançaram uma nota de 7,3 no IMDb e 74% no Rotten Tomatoes, de certa forma, não são os melhores números, sempre queremos mais! Mas fica aqui minha recomendação para você fã de Harry Potter.

Animais Fantasticos - Netflix
Imagem: Netflix

Han Solo: Uma história Star Wars (2018)

Particularmente, eu e alguns amigos nos decepcionamos com o filme e isso foi tema de conversa em nosso grupo diversas vezes, colocar em palavras essa frustração é sempre muito difícil para um fã. Incrivelmente, este spin-off obteve notas razoáveis comparado a tamanhas frustrações, na IMDb foi 6,9 pela crítica e no Rotten Tomatoes 69%, no mundo dos cinemas alcançar médias como essa são horríveis para um filme com tanto recurso disponível.

Han Solo deixa em aberto um final para dar continuação a uma franquia da franquia que já está um pouco saturada a meu ver e continuam insistindo em lançar filmes, a fadiga já está até batendo aqui.

O enfoque é em cima do personagem Han (para mim existiam outros melhores a se fazer um spin-off), um piloto que entra em uma aventura com sua namorada e ao encontrar uma substância de interesse do império, inicia-se uma perseguição que separa os dois, ao desenrolar da história o protagonista conhece o icônico Chewbacca! Com boas lutas e gráficos que não posso criticar, é mais uma história em uma galáxia muito, muito distante.

Han solo - termos do cinema
Imagem: Disney+

Vou te emprestar meu trabalho, mas não copia! (Reboot)

Eu queria muito falar desse tópico, estava louco para que chegasse o momento de escrever sobre! Pois bem, alguns dias atrás tivemos o lançamento de um trailer que deixou a internet um pouco em choque, não foi o de “King Kong x Godzilla” (inclusive tem post da hora do meu mano Chaene hein!) Estamos falando de “Liga da Justiça”, é meus colegas, Snyder está de volta com sangue nos olhos, o que aconteceu é que esta nova versão sofreu um Reboot, nada mais é que um reset no universo para começar do zero a história, um enredo completamente novo onde não tem nenhum vínculo com a que lhe antecede, dando oportunidade de uma nova identidade.

A fanbase pediu muito esse reset, claro que ignorar o primeiro filme da Liga da Justiça para mim parece o mais sensato a se fazer, levando em consideração alguns acontecimentos pessoais na vida de Snyder, acredito que agora o momento é mais propício para um lançamento, mesmo com os cinemas fechados, vimos que as plataformas de streaming agregam bastante e tem salvado todos nós que vivemos esse período pandêmico.

Liga da Justiça (2021)

Nesse tópico não separei nenhum filme para recomendações ou análises, simplesmente quero falar sobre a Liga da Justiça, que depois de algumas ideias trocadas resolvi dar um voto de confiança para esse novo lançamento que logo logo estará disponível nas plataformas de streaming.

O filme Liga da Justiça de 2017 foi um total fracasso, causando desconforto nos fãs, esperávamos algo incrível e tivemos um roteiro cansado e bem preguiçoso com um vilão fraco. Porém nem tudo está perdido, o filme sofrerá um reboot, Snyder segue com seus planos e prometendo o que não aconteceu em anos atrás, o filme contará com edições incríveis, confere o trailer de divulgação, eu gostei bastante. Lançamento previsto para 18 de março, esperamos que dessa vez tenhamos a sensação de um sentimento completo ao assistir a essa legião de heróis!

É sempre um prazer estar com vocês aqui, deixa nos comentários o que achou desses filmes ou se lembra de algum que se enquadra nesses tópicos.  Um forte abraço, e te espero no próximo texto!

5 3 votes
Avalie esse post
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Álvaro Rodrigues
Álvaro Rodrigues
1 mês atrás

Cara que saudade de poder ir ao cinema novamente. Realmente “A Múmia” foi frustrante, eu esperava bem mais pelo peso do elenco.

1
0
Adoraríamos receber o seu comentário. =Dx
()
x