Mulheres cientistas: conheça os nomes que revolucionaram a ciência

Mesmo com dificuldades e preconceito, a participação das mulheres cientistas é de extrema importância para o desenvolvimento de diversas áreas de pesquisa. Isso vem de muito tempo atrás e trouxe descobertas significativas.

Neste artigo vamos relembrar os nomes que revolucionaram a ciência como um lembrete para que, cada vez mais, as mulheres cientistas conquistem seu espaço. Boa leitura!

Marie Curie

Você provavelmente já ouviu falar do nome de Marie Curie, mas pode não saber ao certo seus feitos. Pois descubra agora mesmo: ela foi a primeiríssima mulher a ganhar dois Prêmio Nobel. Isso em uma época em que mulheres mal eram aceitas em laboratórios.

Ao lado do seu marido, Marie estava determinada a encontrar novos elementos químicos. E conseguiu: o polônio (que recebeu esse nome em sua homenagem) e o rádio foram isolados e descobertos pela dupla.

Além das premiações, a cientista foi nomeada Diretriz do Laboratório Curie no Instituto do Radium, em Paris, e se associou à Academia de Medicina.

Ada Lovelace

A inglesa Ada Lovelace era filha do famoso poeta Lord Byron. Ele, no entanto, deixou a família pouco depois de seu nascimento. Foi a mãe de Ada quem a incentivou a estudar matemática e lógica, mesmo que mulheres não pudessem frequentar universidades na época.

Dessa maneira, tornou-se a primeira programadora de computadores. Com seus conhecimentos, desenvolveu programas para a máquina de Charles Baggage, um professor de matemática de Cambridge.

Quando isso aconteceu, a computação ainda estava longe de estourar. Décadas depois, foi desenvolvida uma linguagem chamada Ada, em sua homenagem.

Hedy Lamarr

Primeira de seu nome e mãe do Wi-Fi, Hedy Lamarr, por muito tempo, foi mais conhecida por sua beleza ímpar e pelas boas atuações em Hollywood. Ela, no entanto, foi uma exímia inventora e criou a tecnologia que serviu de base para o desenvolvimento do Bluetooth, celulares e Wi-Fi.

Essa tecnologia visava minimizar o risco de interferências nos sinais de rádio. Assim, chegou a um sistema que garantia que torpedos chegassem a seus alvos sem abrir brecha para detecção pelos inimigos.

Em 2014, Hedy entrou para o Hall da Fama Nacional de Inventores como uma das únicas mulheres cientistas. Junto a George Antheil, com quem trabalhou para essa tecnologia, recebeu também o Pioneer Award da Fundação Fronteira Eletrônica.

Hoje em dia, a representatividade feminina na ciência é maior. Apesar da Academia Real das Ciências da Suécia, que é o órgão responsável pelo Nobel de Fisiologia e Medicina, Química e Física, ter concedido apenas 3% dos prêmios Nobel para mulheres, existem mais mulheres cientistas matriculadas em cursos de graduação e pós-graduação.

Tanto é que um dos maiores acontecimentos recentes veio graças ao trabalho de Katie Bouman. A cientista foi responsável pela criação de um algoritmo que consegue decifrar dados astronômicos e revelar o “invisível”. Foi assim que capturou a primeira imagem de um buraco negro.

Você já sabia de todas essas descobertas? Para acompanhar mais conteúdos como este, acompanhe nossas redes sociais. Estamos no Facebook, Instagram e Twitter.