Acidente fatal mata dois jovens e Tesla é processada

Um acidente com um Tesla Model S acabou ocasionando a morte de um jovem de 18 anos chamado Edgar Martinez em maio do ano passado, onde o veículo colidiu com um poste e uma parede, explodindo logo após a batida.
 A família do jovem processou a empresa, afirmando que o acidente poderia ter sido evitado se a assistência da Tesla não tivesse retirado um regulador de velocidade sem a permissão dos donos do veículo. 

A alegação de que a empresa teria culpa se fortaleceu com a informação de que teriam utilizado uma bateria de íons de lítio, que faz o fogo se propagar com maior facilidade. Após algumas investigações, foi constatado que o veículo estava muito acima do limite de velocidade e que o motorista teria perdido o controle após tentar ultrapassar outro carro. 

Este não é o primeiro acidente deste tipo constatado pela companhia, pois em 2017 o carro do marido da atriz Mary McCormack pegou fogo enquanto estava estacionado na rua. Outro acidente também foi registrado em dezembro do ano passado, onde um carro da empresa pegou fogo enquanto estava sendo rebocado para trocar um pneu furado. 

Apesar destes acidentes, a Tesla afirma que os seus veículos são mais seguros e menos propensos a pegar fogo do que qualquer carro movido a gasolina. Afirmam também que qualquer veículo estará propenso a pegar fogo em um acidente com as mesmas características do que este que matou o jovem de 18 anos. 

Muitas opiniões sobre estes veículos estão vindo a público e não indicam que a empresa teria alguma culpa nestes acidentes, pois não teria como controlar tudo o que acontece com os seus veículos após a venda. 

A companhia oferece sistemas completos para ajudar o motorista a evitar acidentes, sendo um deles o Speed Limit Mode, que cria um limite de velocidade e ajuda a manter-se em um limite seguro, evitando riscos por altas velocidades.  Além disso, o sistema da empresa consegue antecipar acidentes e avisar o motorista para que ele tenha uma chance de evitá-lo e de se colocar em segurança novamente. 

No modo de piloto automático, o carro consegue analisar a velocidade dos outros veículos e frear até 3 segundos antes de uma colisão acontecer, sendo assim um dos carros mais seguros da atualidade. Tentar evitar quaisquer riscos ao motorista é o objetivo da companhia, pois eles garantem que a nossa segurança é a sua prioridade e ainda afirmam que futuras funções tornarão estes carros ainda mais impressionantes.