in

4 memes antigos que valem a pena relembrar!

Todo mundo já viu ou compartilhou um meme nas redes sociais hoje em dia. O impacto desse fenômeno é tão grande que em 2016 aconteceu a Primeira Guerra Memeal, como foi chamada a disputa entre brasileiros e portugueses sobre a autoria de um meme no Twitter.

São tantos virais que é até difícil acompanhar. Por isso, reunimos 4 memes antigos para você relembrar. Confira!

1. “Eita, Giovana!”

Trata-se de um vídeo em que a menina Geovanna (o meme viralizou com outra grafia) aparece dançando apoiada em um forninho. Enquanto isso, sua prima Wanessa, que está filmando, canta toda animada. Até que o tal forninho cai em cima de Geovanna, e a prima corre para avisar sua mãe do acontecido.

O vídeo foi publicado em 2013, mas só em 2014 é que se consolidou no mundo dos memes. Apesar dos vários remixes, inclusive um com uma música da cantora Ariana Grande, o meme se tornou viral pela frase “Eita, Giovana!”, uma expressão perfeita para ser usada nos momentos em que tudo dá errado.

2. “Esquilo dramático”

O meme do esquilo dramático nada mais é que um vídeo de 5 segundos protagonizado por um cão-da-pradaria — um roedor da mesma família do esquilo — que vira para a câmera ao som de uma música de suspense. Para completar, há um close muito conveniente.

O trecho original foi retirado de um programa japonês chamado “Hello! Morning”, e foi publicado em junho de 2007 no YouTube. Várias edições foram feitas, incluindo uma de Star Wars e outra da famosa frase “This is Sparta”, do filme 300, o que torna o meme incrivelmente popular até os dias atuais.

3. “Doge Meme”

O meme do cachorro chamado Kabosu originou-se em 2010, a partir de uma simples foto que sua dona, a professora japonesa Atsuko Sato, publicou na internet. Nela, o cão da raça Shiba Inu está posando com as patinhas cruzadas no sofá e olhando para a câmera.

Inúmeras montagens inusitadas surgiram a partir daí, popularizando o meme — e também Kabosu, que vivia em um abrigo antes de ser adotado. Seu sucesso foi tanto que a imagem do cachorro passou a estampar a Dogecoin, uma moeda virtual parecida com a criptomoeda Bitcoin. O nome do meme é por conta de uma gíria em inglês para cachorro (“dog”).

4. “Fatos sobre Chuck Norris”

Na verdade, trata-se de um conjunto de memes com características, habilidades e feitos fictícios e exagerados sobre Chuck Norris. Os virais tornam o ator norte-americano imbatível, imortal e até mesmo onipresente.

Esse fenômeno da internet foi criado diante da fusão das empresas NBC e Vivendi Universal Entertainment, permitindo que o talk-show Late Night with Conan O’Brien, produzido pela NBC, apresentasse o quadro “Walker, Texas Ranger Lever”, em 2004.

Tal quadro mostrava cenas do seriado também intitulado de “Walker, Texas Ranger”, protagonizado por ninguém menos que Chuck Norris. As cenas eram apresentadas fora do contexto, possibilitando que o efeito humorístico fosse produzido, e envolviam momentos que elevavam a virilidade e força do personagem principal.

Chuck Norris, a princípio, não se sentia ofendido pelas piadas e aconselhava seu público a não levá-las a sério. Com o passar do tempo, o ator foi se mostrando mais aberto às brincadeiras e até mesmo aproveitou sua fama de durão em diversos comerciais e também em campanhas políticas, como em 2008, quando apoiou o candidato Mike Huckabee nas eleições presidenciais.

Não existe uma fórmula perfeita para um meme, às vezes basta uma foto ser postada, como no caso do Doge, ou um vídeo tirado do contexto. Não dá para saber se vão se tornar eternos ou se vão ser esquecidos logo em seguida. Fato é que alguns memes antigos são muito divertidos e merecem ser relembrados!

Que tal compartilhar este artigo com seus amigos para que eles também possam conhecer a história e reviver esses memes incríveis?

O que vc achou?

0 points
Upvote Downvote

Escrito por Gabriel Vieira

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Conheça as melhores séries de ficção científica para sair do tédio

Afinal, quais são as linguagens de programação mais usadas? Saiba aqui